😋 A onda do momento surfando no Metaverso 😋 😋

14/12/2021 21:13

Vagner Bellacosa

Vagner Bellacosa

Brasil

Analista Programador dinossauro IBM Mainframe

😋 A onda do momento surfando no Metaverso 😋 😋
  • #Trabalho Remoto
  • #Marketing Digital
  • #Arquitetura de Sistemas

Matrix Metaverso RV e redes sociais

Salve jovem padawan com o apagar das luzes de 2021 e o mundo tech digerindo a bombástica fala de Zuckerberg na Facebook Connect 2021, onde disse que as diversas empresas do Grupo iriam investir pesadamente e adentrar no Metaverso, inclusive renomeando o Facebook Holding para Meta.

Este artigo tem o objetivo de introduzir o tema e divulgar mais sobre a Realidade Virtual e o futuro planejado para as Redes Sociais, não é um tema recente, sendo discutido amplamente no século passado e a partir dos anos 90 fazem parte do imaginário popular.

Para os jovens padawans não é nenhuma novidade, afinal muitos livros, contos, musicas, gibis, filmes e series tem servido de norte para os pesquisadores e a cada dia surge um novo gadget sedutor, como é de costume vamos conhecer algumas definições base para preparar o caminho e abrir e expandir a discussão a todos.

O que é Metaverso?

No contexto atual onde vivemos online a maior parte do tempo e uma grande comunidade virtual foi construída ao longo do tempo, onde provavelmente poderemos nos encontrar virtualmente, criando nossos avatares de acordo com nossas preferencias, onde podemos interagir num novo mundo em nossos momentos de lazer ou trabalho e até sociais. Apesar da segregação, que as redes sociais de hoje ampliaram, criando um mundo à parte, tem um ponto positivo, onde passamos muitas horas do dia: conversando, vendo vídeos e fotos, ouvindo música nos periféricos existentes e assistentes virtuais tipo Alexa e Siri.

No Metaverso a proposta é mais ousada, vamos poder nos conectar com equipamento de realidade aumentada e criar uma vida paralela na grande rede, algo como um Matrix, onde trabalharemos no mundo virtual, onde converteremos dinheiro real em virtual e vice-versa, adquirindo produtos e nossas vida será completamente armazenada em grandes mainframes e datacenters, um Fortnite ou Roblox expandido.

O que é Realidade Virtual

É mais fácil fazermos analogias ao cinema, que nos legou grandes obras cinematográficas sobre a Realidade Virtual, recomendo assistirem Matrix, 13° Andar, Avatar, O vingador do Futuro, Jogador N° 1, ExistenZ , entre outros a lista é enorme. O que cada filme tem em comum é a possibilidade de abandonarmos nossa vida insonsa e sair do nosso mundo cinzento e adentrar num vida cheia de glamour, onde nossos avatares são tudo aquilo que não somos nesta vida real.

Inclusive tem um velho episódio do Arquivo X, que jovens abandonam uma vida frustrada, fazendo upload da mente para poderem viver na Web, num novo mundo a se descobrir parasitando servidores e acessando todo o conhecimento que existe online.

Memorável também é a cena em um dos Star Wars que apresenta uma reunião Jedi com inúmeros participantes em videoconferência, eles são imagens holográficos e estão a anos-luz de distancia, quem sabe um dia em nossa geração tenhamos equipamentos semelhantes, os Jetsons iriam morrer de inveja.

Minha primeira investida em RV

Até hoje me lembro a primeira vez que utilizei um óculos de realidade virtual, foi na Fenasoft no Anhembi São Paulo, se não me falha a memória 1990 ou 1991. Em que tive a possibilidade de jogar um famoso jogo na época, cujo o tema era fantasia medieval, onde o personagem principal um feiticeiro guerreiro percorria um mundo repleto de criaturas malignas e através da máscara a imersão era total com som e áudio 3d, com os movimentos do personagem era reflexo de nossos movimentos, padawan que sensação.

Grandes jogos consumiam o máximo do PC 486 multimídia era a época de Doom , Castle Wolfstein, Duke Nukem e tantos outros jogos que exploravam ao máximo as recém lançadas placas multimídia, hoje até o celular e acetato fazem vídeos 3D, mas para época era o Estado da Arte, que marcaram o jovem tiozão.

A famosa Luva Power-Glove

Um sonho não realizado, ter uma luva de realidade virtual Power Glove, me apaixonei loucamente por esse periférico, amor à primeira vista logo quando a vi, um amigo mestre do submundo informático, desde os TRS-80, MSX até o PC e que recebeu num lote de cacarecos vindos de Miami a poderosa Power-Glove. 

Nesta época, eu trabalhava no aeroporto de Congonhas e eventualmente retirava os pacotes para o Jamil, o primeiro hacker, que conheci nas noitadas do mundo virtual na época de linha discada, onde esperávamos o período da meia-noite as 6 para conectar-se e usar videotexto, mirc ou icq.

Com toda certeza merece um artigo somente dele, um baiano que veio estudar medicina em São Paulo, porem mergulhou de cabeça no cyberworld, e acabou criando o maior centro de distribuição de games alternativos do Brasil, responsável pela metade de todos os jogos distribuídos no Brasil, onde sempre acrescentava sua marca em ASCII Art, primeiro em K7s, depois em disquetes 5 1/4 e 3 ½, depois em Cd-Rom até que a PF acabou com a festa.

A luva power-glove era um acessório, que permitia jogar no videogame Nintendo substituindo o joystick, porém não era tão eficaz, mas era altamente estilosa, pouco funcional vendia mais a ideia do futuro com um design único, do que facilitava a jogabilidade, mas quem se importava, sendo dono de um item tão desejado

Recomendação de Leitura

É um pouco denso e difícil, mas recomendo vivamente a leitura do livro Simulacros e Simulação um tratado filosófico de Jean Baudrillard e os livros de William Gibson, o homem que cunhou o termo de ciberespaço e um grande observador da cyber cultura, que desde 1984, vem divulgando em sua obra o mundo virtual.

Periféricos de realidade aumentada

Precisamos de capacetes, luvas e vestimentas para o metaverso, imagine um mundo onde possamos utilizar mascaras de realidade virtual com áudio incorporado, vestes que reproduzam nossos movimentos e sensações, luvas que permitam iteração total, com toques e apertos, onde poderemos imergir no mundo virtual, recentemente um Shopping em Campinas disponibilizou numa exposição sobre a obra de Van Gogh, em que numa visitávamos uma sala reproduzindo uma pintura. 

Desafio no Brasil

Infelizmente, meu lado pessimista não acredita que poderemos surfar plenamente no Metaverso, em nosso pais temos problemas de infraestrutura em que a grande maioria das pessoas não tem acesso a internet de Banda Larga, sem contar nos famosos gargalhos que derrubam nossa web.

Sem contar nos preços proibitivos de equipamentos e periféricos, teremos que aguardar os mestres chineses criarem equipamentos acessíveis e com alto poder de processamento, para podermos adentrarmos no Mundo Virtual.

Temos um longo caminho a ser trilhado e com certeza alguns chegaram primeiro ao metaverso, aumentando o abismo social dos info-excluidos, um triste cenário para nosso pais, principalmente pelas oportunidades de negócios que irão surgir.

Lembro sempre o jogo Second Life, que uma das grandes barreiras era a necessidade de um computador top de linha no trinômio processador + memoria + espaço em disco e com isso o jogo fracassou comercialmente e ainda sofreu com a internet da época ADSL.

Conclusao

Jovem padawan os próximos anos prometem, imagino quando o metaverso estiver plenamente implantado, onde nos encontraremos virtualmente, nossos avatares poderão estar em qualquer local do universo, num simples passar de portais, limitações físicas desaparecerão. Poderemos fazer o que quisermos, uma era de ouro para nós que vimos os primórdios da internet com os modens de linha discada e a grande dificuldade que era conectar-se ao provedor de internet nas horas de pico. Iniciei-me nos MIRCs da vida, sofri no videotexto, fiz amigos no velho ICQ, minhas primeiras videoconferências foram no MS Netmeeting,

Estou muito curioso com o que vem a seguir, como será a proteção dos dados pessoais, as loucuras que aconteceram com o Dark Web se encontrar no virar da esquina, imagino que existiram bairros barra-pesada no Metaverso, existira uma policia? Políticos? Seremos Zombies alienados usuários de uma droga virtual que entorpecera nossos sentidos?

Veremos nos capítulos vindouros.

Espero ter ajudado ate o próximo artigo.

 Mais momento jabá, A realidade virtual numa exposiçao no Shopping Iguatemi, conhecendo a vida e a obra de Van Gogh com realidade aumentada através de óculos RV, visite meu vídeo e veja para onde fui desta vez : https://www.youtube.com/watch?v=0JEV3LW2Gl4

Bom curso a todos.

Pode me dar uma ajudinha no YouTube?

 https://www.youtube.com/user/vagnerbellacosa

Faça parte da nossa comunidade!

Domine as tecnologias utilizadas pelas empresas mais inovadoras do mundo e encare seu novo desafio profissional, evoluindo em comunidade com os melhores experts.

6

Certificado

Artigo relacionado

Comentários

    Nenhum comentário