Article image
Satírio Neto
Satírio Neto25/08/2023 12:46
Compartilhe

Transição de Carreira: A Verdade Nua e Crua

  • #Desperte o potencial
  • #Soft Skill

A busca por realização profissional é uma jornada dinâmica e muitas vezes imprevisível. A transição de carreira, um passo corajoso em direção a novos horizontes profissionais, é um tema que desperta tanto entusiasmo quanto apreensão. Neste artigo pretendo expor a minha perspectiva honesta a respeito desse tema, vamos lá!

O que motiva uma pessoa a largar tudo que construiu durante anos e arriscar-se em uma nova área?

Segundo dados do IBGE, no segundo semestre de 2023, mais de 8 milhões de pessoas estão desempregadas no Brasil. Diante dessa realidade cruel, ainda temos a desvalorização profissional em diversas áreas, onde, por exemplo, professores ganham pouquíssimo para assumirem a responsabilidade de moldar os cidadãos do futuro. Esse fato faz com que cada vez mais as pessoas não tenham interesse pela área. Quem nunca ouviu aquelas piadas que dizem que Engenheiro se forma para virar Uber? Então além de milhões de desempregados, temos também muitos vivendo no limite, dia após dia para sobreviver, trabalhando de forma exaustiva, em condições precárias, sem plano de saúde e as vezes sendo humilhados, tudo isso para conseguir, pelo menos, pagar as contas no fim do mês. Merecemos mais!

Nunca é tarde para mudar!

Apesar de ser um tema muito recorrente na área de TI, a transição de carreira é muito comum na vida de muitos, nem todos sabem desde criança o que desejam ser no futuro, e mesmo esses que sabem, muitas vezes não o seguem devido as dificuldades encontradas ao longo da vida. Não costumo ver vagas para astronautas no LinkedIn. Eu mesmo comecei a trabalhar com 14 anos, fui entregador, vendedor, auxiliar de mecânica, Arquiteto e hoje, com 31 anos, ainda estou trabalhando em busca dos meus sonhos. É com o conhecimento e a experiência que moldamos nossos objetivos, e esses objetivos estão sempre se adaptando as nossas escolhas diárias, afinal, como diria Cazuza, o tempo não para... Se você se sente estagnado ou insatisfeito com sua carreira atual, nunca é tarde para mudar! Vai haver julgamentos e preconceitos, mas só quem é capaz de tomar a decisão definitiva de mudar é você. É importe entender que a transição de carreira não é uma jornada sem desafios. Haverá muitas dúvidas, incertezas e medo. A adaptação a uma nova área, a construção de uma rede de contatos relevante e a aprendizagem de novas habilidades são apenas alguns dos obstáculos que podem surgir. Além disso, tem a pressão financeira, já que em muitos casos, não dá para largar o trabalho atual e é preciso tempo para dedicar-se aos estudos da nova área. Mas seja resiliente.

Nada se cria, tudo se transforma...

Antes de dar o salto para uma nova carreira, é importante buscar autoconhecimento e fazer pesquisas sobre a área que deseja explorar. Identificar suas paixões, habilidades transferíveis e valores ajudará a direcionar suas escolhas. É importante esclarecer que fazer uma transição de carreira não descarta toda experiência e conhecimentos obtidos, na verdade eles muito provavelmente irão somar, independente de qual profissão você tem experiência, existe alguma habilidade que pode ser aproveitada na sua nova carreira, seja uma hard skill ou uma soft skill. Pode não ser tão evidente quando olhamos de maneira superficial mas ao abstrair podemos encontrar diversas habilidades úteis que se aplicam a praticamente tudo. Por exemplo, o que se tem em comum entre uma Professora de Português e um Desenvolvedor de Software? Ambos lidam com uma linguagem, questões de sintaxe e semântica, a lógica da linguagem, etc. Então, se você está em transição de carreira não se sinta um completo iniciante sem conhecimento nenhum, existe muita coisa que você tem a oferecer para área que deseja ir. Se orgulhe do que já construiu.

Conclusão

Em um cenário onde a busca por realização profissional se entrelaça com desafios complexos e a necessidade de adaptação constante, a transição de carreira emerge como uma jornada que demanda coragem e resiliência. Diante das estatísticas alarmantes de desemprego e da desvalorização de profissões vitais, é mais do que justo questionar o status quo. Aqueles que buscam mais do que apenas pagar contas no fim do mês, que anseiam por um propósito maior e pelo uso pleno de suas habilidades, enfrentam a encruzilhada da transição.

A história é repleta de exemplos de indivíduos que, mesmo em circunstâncias desafiadoras, se atreveram a mudar o curso de suas vidas. Não existe regra que determine quando a mudança é apropriada, pois a busca do autoconhecimento e crescimento pessoal não conhece limites de idade.

Do mesmo modo, a transição de carreira não é um ato de descarte, mas sim de transformação. Cada habilidade, cada experiência adquirida ao longo do caminho, contribui para a riqueza de um novo começo. A transição não é um recomeço do zero, é um refinamento de nossa trajetória até então.

Assim, concluímos que a verdade nua e crua da transição de carreira não reside apenas nos desafios inerentes, mas também na coragem de buscar autenticidade e propósito. É a capacidade de enfrentar a incerteza com determinação e acreditar na própria resiliência. A transição é a metamorfose de um eu anterior para um eu em desenvolvimento, e é nesse processo de transformação que encontramos a verdadeira essência do crescimento profissional e pessoal. Portanto, ousar a transição é abraçar o fluxo constante da mudança e, no processo, se redescobrir um proposito para sua vida profissional.

Texto elaborado com auxílio do ChatGPT

Compartilhe
Comentários (2)
Satírio Neto
Satírio Neto - 25/08/2023 14:32

Opa Tiago, com muita persistência e vamos prosperar!

Tiago Romao
Tiago Romao - 25/08/2023 13:31

Top!! me identifiquei com seu artigo