Article image
Rafael Biasiolo
Rafael Biasiolo22/02/2024 08:37
Compartilhe

Checklist para se tornar um Desenvolvedor Front-End

  • #HTML
  • #JavaScript
  • #CSS

Nos dias atuais, um desenvolvedor front-end precisa adquirir uma variedade de habilidades e familiaridade com diversas ferramentas para se manter relevante e eficiente. Uma base sólida inclui:

Habilidades:

  1. HTML5 e CSS3: Fundamentais para estruturar conteúdo e estilizar interfaces de forma responsiva.
  2. JavaScript (ES6+): A linguagem de programação essencial para criar interatividade e dinamismo nas páginas web.
  3. Frameworks JavaScript: Conhecimento em pelo menos um framework, como React, Angular ou Vue.js, para desenvolver aplicações front-end mais complexas.
  4. Responsive Design: Capacidade de criar interfaces que se ajustam e funcionam bem em diferentes dispositivos e tamanhos de tela.
  5. Controle de Versão (Git): Habilidade em usar sistemas de controle de versão para colaboração eficiente e rastreamento de alterações no código.
  6. Task Runners (Gulp, Grunt): Automatização de tarefas como minificação, concatenação e otimização de arquivos.
  7. Pré-processadores CSS (Sass, Less): Uso de pré-processadores para tornar o desenvolvimento CSS mais eficiente e modular.
  8. Conhecimentos Básicos em SEO: Compreensão das práticas de otimização para motores de busca para melhorar a visibilidade online.
  9. Testes de Unidade e Integração: Familiaridade com ferramentas e conceitos de testes para garantir a qualidade do código.
  10. Habilidades de Design Básicas: Uma compreensão básica de princípios de design ajuda a criar interfaces mais atraentes e usáveis.

Ferramentas:

  1. Editores de Código: Ferramentas como Visual Studio Code, Sublime Text ou Atom para escrever código de forma eficiente.
  2. NPM (Node Package Manager): Gerenciador de pacotes para instalação e gerenciamento de dependências do projeto.
  3. Webpack ou Parcel: Ferramentas de empacotamento e construção para gerenciar módulos e otimizar o código.
  4. Browsers DevTools: Uso eficiente das ferramentas de desenvolvedor dos navegadores para depuração e otimização.
  5. APIs e Consumo de Serviços: Compreensão de como consumir APIs e integrar serviços externos em suas aplicações.
  6. Docker: Familiaridade com contêineres para facilitar a criação, implantação e execução de aplicações.
  7. Sistemas de Design (Design Systems): Uso de sistemas de design para manter consistência e eficiência no desenvolvimento.
  8. Gestão de Tarefas e Colaboração: Uso de ferramentas como Trello, Jira ou Asana para gerenciar tarefas e colaborar com equipes.
  9. Monitoramento e Desempenho: Ferramentas como Google Lighthouse ou PageSpeed Insights para otimizar o desempenho de suas aplicações.
  10. Metodologias ou Frameworks de Execução: Conhecimento e aplicação de metodologias ágeis ou frameworks de execução no desenvolvimento de projetos.
Compartilhe
Comentários (1)
Renan Ribas
Renan Ribas - 22/02/2024 16:57

Boa!!!