Article image

CG

Cintya Gomes21/08/2023 12:30
Compartilhe

Desenvolvendo o empoderamento feminino na área mobile.

    Se você, assim como eu, vive conectado(a) ao mundo tecnológico, você já deve ter ouvido falar sobre desenvolvimento mobile. Basicamente, tudo o que utilizamos hoje, como: smartphones, assistentes digitais, tablets, gadgets, wearables, entre outros, são soluções de software para dispositivos móveis. E cabe a nós, desenvolvedores mobile, criar soluções escaláveis e performáticas sob demandas, com a finalidade de trazer cada vez mais comodidade, praticidade e acessibilidade aos nossos usuários.

    Ok, mas você pode estar se perguntando do porquê focar nesta área, quando há tantas outras para se especializar. Bem, o mercado mobile movimenta bilhões em todo o planeta e cada usuário de smartphone é um potencial usuário de uma solução que você possa oferecer. Dessa forma, empresas recorrem a essas tecnologias para criar novas funcionalidades e recursos ou, até mesmo, otimizar um produto já em produção.

    Como principais desafios, temos a mão de obra especializada para prestar manutenção e suporte, visto que temos diferentes plataformas mobile para atender. E é aqui, onde precisamos tornar o setor mais inclusivo. Há estimativas de que a mulher representa apenas 20% do total de profissionais inseridos no mercado de tecnologia. No entanto, dados apresentados pelo Cadastro Geral Empregados Desempregados (Caged), do Ministério da Economia, apontam um crescimento de 60% na representatividade feminina na área de TI nos últimos cinco anos - passando de 27,9 mil mulheres para 44,5 mil.

    Uma vez eu li a seguinte frase no linkedIn: "Seja o/a profissional que você precisou, quando começou!" Isso me fez refletir sobre a quantidade de pessoas que me ajudaram e confiaram no meu potencial, e por isso, eu vou compartilhar agora com vocês alguns insights que tive quando eu estava procurando estágio, há uns três anos atrás. Sinta-se à vontade para ajustá-los de acordo com o seu perfil. 

    1 - O mundo evolui e precisamos evoluir na mesma velocidade. Com a tecnologia não é diferente. Todos os meses, vemos novas atualizações em frameworks, libs e linguagens de programação. Assim, precisamos desenvolver e/ou aprimorar o nosso raciocínio lógico, seja com exercícios práticos, provas de conceito ou portfólios pessoais, isso te ajudará a ser mais preciso(a) nos estudos e também no trabalho.

    2 - Esse outro insight pode parecer cringe, mas você precisa gostar do que você faz. Muitas pessoas entram no mercado de tecnologia devido a alta empregabilidade e salários vultuosos, mas não só de café e boas risadas vivem os programadores, kkkk. Entenda que você é livre, permita-se tentar algo novo, mas tente ao máximo atrelar as suas paixões com a sua profissão. Experimente inúmeras linguagens e frameworks até descobrir qual você mais se identifica! 

    3 - Aprimorar suas soft skills é mais um ponto crucial. Você irá trabalhar em equipe e, assim, precisa aprender a se comunicar de forma clara e objetiva e isso inclui dar e receber feedback. A comunicação é a conexão e a chave de um time engajado e caso as pessoas ao seu redor não tenham essa idealização, comece você mesma a ter essa iniciativa!

    4 - Um ponto que tenho muita atenção na minha carreira é sempre aprender com os meus erros e também com os erros dos outros. Precisamos entender que a busca pela perfeição nos limita e que, principalmente na tecnologia, os erros são a base para o aprendizado. Quem nunca aprendeu algo novo com um colega de trabalho depois que criou um bug, que atire o mouse! kkkk

    5 - Aprender a trabalhar em equipe para alguns ou algumas pode ser mais complexo do que estudar uma nova tecnologia. Isso porque muitas vezes, precisamos sair da nossa zona de conforto para entender o próximo e fazer com o que os outros nos entendam também. Você precisará segregar, delegar e também cumprir tarefas. Aprenda a explicar sobre os pontos de melhoria e ideias que obteve, expressando sempre o seu ponto de vista e respeitando a opinião alheia!

    6 - Conectar-se com o seu nicho é imprescindível para desenvolver a sua imagem no mercado. Sendo assim, sinta-se à vontade para fazer conexões no linkedIn com pessoas que estejam alinhadas com as suas aspirações. Fazer parte de comunidades femininas foi outro ponto que auxiliou muito na minha evolução, comunidades como: Cloud Girls, Django Girls, Pyladies e muitas outras, ajudaram-me a entender qual ramo da tecnologia escolher.

    7 - Saber se organizar é fundamental não apenas para a sua rotina, mas também para que você consiga fazer com qualidade tudo aquilo que você se propõe a realizar. Lembre-se! Você trabalhará com prazos, com isso, você estipulando metas pessoais, entenderá como funciona o deadline (prazo) de uma entrega no dia a dia de um time, por exemplo. 

    8 - Um dia desses, eu li no linkedIn que todos os profissionais precisam se atualizar constantemente para não se verem fadados a metodologias antiquadas, especialmente os da área da tecnologia. Concordo com essa proposição, mas a escolha da maneira como faremos isso, pode ser um pouco complexa. Portanto, pesquise sobre bootcamps, treinamentos, minicursos, workshops, lives, documentações, podcasts e/ou especializações! Entenda qual a sua forma de estudo mais eficaz e foque nela! 

    9 - Desenvolver portfólios não são tarefas simples, mas podem te ajudar a conseguir a vaga que você tanto procura, não apenas por compartilhar seus códigos com a comunidade e potenciais recrutadores, mas por te desafiar a entender como um processo de implementação de uma feature funciona de ponta a ponta. E com isso, uma opção inteligente é procurar mentores para te auxiliar, pois uma pessoa com mais experiência pode te orientar a seguir uma estrutura mais eficaz para aquilo que você pretende criar.

    10 - Invista em você! Aprenda outros idiomas, além da sua língua materna! Ser fluente em inglês me proporcionou muitas conexões e acesso a conteúdos de qualidade. Na área de TI, utilizamos inglês todos os dias, assim, caso seja uma das suas metas, super recomendo. E, além disso, aprenda a tirar um tempinho para dedicar aos seus hobbies. Reserve um período do dia para cuidar do seu bem-estar e fazer o que você gosta. 

    Portanto, gostaria de concluir dizendo que pode ser difícil, pode ser doloroso, mas nunca impossível. Hoje, eu atuo como desenvolvedora pleno na Invillia, mas já fui júnior, estagiária e também já estive por meses em busca de uma oportunidade, como todos que iniciam no mercado de tecnologia. Mas acredito que o que fez a diferença na minha trajetória, enquanto muitas desistem, foi a minha persistência e autoconfiança.

    Lembre-se! Você é a única pessoa que precisa acreditar que dará certo. Desenvolva-se e se posicione! Ajude a estabelecer ambientes de acolhimento para outras mulheres. Não colabore com falas maldosas e machistas, ofereça ajuda! Seja você, hoje, uma estagiária ou uma especialista, tente ajudar aos outros com o mesmo zelo e atenção que você precisou quando iniciou a sua jornada!

    Não é apenas sobre inserir mais mulheres no mercado de trabalho, mas sobre nós ajudarmos a vencer todos os preconceitos e colaborarmos mutuamente, nem que seja apenas 0,0314% com a inclusão e diversidade no nosso setor.

    Espero que tenham gostado.

    Sucesso em sua jornada!

    Compartilhe
    Comentários (2)
    Judy Santos
    Judy Santos - 21/08/2023 13:20

    🤩✨

    SL

    Sarah Lopes - 21/08/2023 13:02

    Agradecida. Estava precisando ler algo desse tipo. Não sou nem ao menos estagiário mas chegarei lá em breve. Valeu.