Article image
Fernando Araujo
Fernando Araujo28/10/2021 11:44
Compartilhe

Iniciantes 1 - A importância do inglês na vida de um dev

  • #Desperte o potencial
  • #Boas práticas
  • #Soft Skill

Olá, devs!!

 

Prometo que hoje não vou falar de FORTRAN, tema dos meus 2 artigos anteriores na DIO:

. Dinossauros 1 – Como eu virei um programador (com FORTRAN!) em 1980? e

. Dinossauros 2 – E como era essa tal de linguagem FORTRAN?

Neste artigo, eu vou apresentar as inúmeras vezes em que o meu aprendizado de inglês, desde o início da minha graduação, foi importante, senão determinante, para que eu conseguisse aproveitar oportunidades na minha carreira, bem como na minha visa pessoal.

 

Aceleração “Exploring International Careers” – Volkswagen DS em Portugal.

 

Ontem (27/10/2021), aconteceu a primeira live da DIO sobre o programa “Exploring International Careers”, neste caso, com a Volkswagen DS em Portugal.

Uma live fantástica, motivadora e que deixou todos os devs que a assistiam com vontade de pegar as vagas disponíveis.

A aceleração da DIO para esta primeira oportunidade de vagas em Portugal na Volkswagen DS já está com as inscrições abertas, até o dia 09/11/2021, e o desafio para o aluno poder realizar o curso é baseado em Java e Angular, além de ser apresentado em inglês.

Dentre os requisitos importantes para a conquista da vaga está a exigência de alto nível de fluência em inglês, pois, conforme foi explicado, a empresa possui em seus quadros muitos estrangeiros e precisa se comunicar com outros escritórios e clientes de todo o mundo, sendo o inglês o idioma mandatório para isso.

Muita gente ficou decepcionada por esta exigência e já se considerou fora das vagas. Eu mesmo não me considero fluente em inglês, mas considero que o meu nível é intermediário, mas o de leitura é avançado, graças à minha decisão de começar a aprender a ler em inglês desde o início da Universidade.

Mesmo assim, eu não sou credenciado para esta vaga pois não tenho experiência em Java nem Angular, uma vez que decidi priorizar a minha atualização profissional em programação para Frontend, Kotlin, Python/Dados e IA.

 

Inglês Instrumental desde o início da Universidade

 

Durante a minha vida de estudante colegial (1º e 2º Graus), até 1979, eu tive mais anos de aulas de inglês básico (“Verbo To Be”, Tempos “Present, Past, Present Continuous”, and so on).do que o número de temporadas da série “Lost” ou “Game of Thrones”.

Passei no Vestibular e comecei a cursar Engenharia Elétrica, na UFPB (hoje, UFCG). No primeiro semestre, me matriculei na disciplina Inglês Instrumental, que ensinava a ler textos técnicos da área de engenharia em inglês.

Na minha disciplina, na primeira aula, o professor falou da importância de saber inglês, no mínimo, para leitura de artigos e livros da técnicos da área. E disse ainda que a gente deveria começar naquele mesmo dia e ler, pelo menos, um artigo por semana até o final do curso.

Eu levei isso muito a sério e passei a seguir esta orientação. Aproveitei e me matriculei em um curso tradicional de inglês, mas sem deixar de ler meu artigo semanal.

Confesso que no início tive muita dificuldade, mas com o tempo, eu passei a ler praticamente um artigo por dia. No início, artigos mais fáceis, e depois, mais longos e complexos.

Ao final do curso, eu lia praticamente qualquer texto da área de tecnologia (e outras áreas também!) como se estivesse lendo em português. Hoje, ao terminar de ler um texto em inglês, se você me perguntar, eu não sei dizer se ele estava em inglês ou português, pois não faz diferença. É claro que aparecem palavras que eu não conheço o significado, mas o entendimento geral do texto fica bem fácil. E as palavras ou expressões que eu não conheço, procuro no dicionário.

Com o tempo, a gente vai notando que a maioria das palavras de um texto técnico em determinada área se repetem, e muitas palavras estrangeiras de uma área já são de conhecimento geral, pois é comum usarmos muitos termos em inglês, principalmente em tecnologia.

Outra coisa que facilita o entendimento é que as construções gramaticais de textos técnicos são quase padronizadas, formais, bem comportadas, sem palavras usadas no cotidiano, como neologismos e gírias.

 

Situações em que o inglês me ajudou

 

Bem, dito isto, vou listar as situações em que o inglês foi importante na minha carreira:

image

 

·  A grande maioria dos artigos que eu precisei ler para a elaboração de trabalhos e pesquisas ao longo da minha vida de estudante universitário (graduações e pós-graduação) eram escritos em inglês;

· O meu estágio de Engenharia foi realizado no INPE (ver foto da entrada, acima), em São José dos Campos – SP, e TODOS (ou 95% deles) os manuais, artigos e livros que eu precisei ler eram escritos em inglês. Sem ler inglês, eu não teria condições de realizar este estágio;

· Boa parte das palestras que eu assisti em congressos e simpósios durante a graduação foram falados em inglês;

 

Na vida pessoal, o inglês também me ajudou muito:

image

· Eu joguei basquete por muitos anos (e fui até campeão paraibano algumas vezes!) com o meu time da AABB de Campina Grande. Em 1981, um time de basquete americano foi em Campina para um bootcamp prático (“Gary Paladino Basketball School”) e eu participei como aluno. No último dia, o tradutor oficial do evento ficou doente e não compareceu. As aulas práticas seriam realizadas sem tradutor mesmo e eu me ofereci para traduzir as falas deles para os outros alunos. E deu tudo certo!! E foi muito bom!!! Depois, eu até ganhei revistas e brindes dos jogadores americanos ao final do evento!!

·        Em 2018, a minha filha mais velha estava morando em Malta, após realizar um intercâmbio internacional no primeiro ano dela em Engenharia Elétrica, pela UFCG, por meio da bolsa Erasmus. Eu passei um mês com ela em Malta, junto com a minha mãe. Lá eles falam o maltês, mistura de italiano com árabe, e eu não entendia nenhuma palavra, mas todos sabem se comunicar em inglês. No primeiro dia, eu não me conversei com ninguém a não ser a minha filha. Depois, fui criando coragem e passei a conversar em inglês com todos que tinha oportunidade. Foi uma viagem maravilhosa e uma experiência fantástica!! A minha mãe considera a experiência mais espetacular da vida dela!! Conheçam Malta!! O país é belíssimo (ver foto acima) e tem uma importância história marcante!!!

 

Resumindo o artigo, recomendo fortemente que vocês comecem a aprender inglês já!! Nem que seja usando inglês instrumental para lerem textos técnicos da área de tecnologia. Hoje, saber inglês não é luxo nem ostentação, é uma necessidade, que abre portas importantes na carreira de um dev.

Vai facilitar a vida de vocês hoje e formar a base para as oportunidades que podem surgir no futuro, de vagas de estágio ou emprego.

 

 Erros de gravação: Em 1986, eu participei de um evento fantástico, I Escola Brasileiro-argentina de Informática – I EBAI, que juntou 500 brasileiros e 500 argentinos durante a semana do Carnaval em Campinas para fazer cursos de tecnologias de ponta, como Robótica, Computação Gráfica, e. A dificuldade de comunicação com os argentinos era grande, pois eles falavam muito rápido e a deles também em nos entender, por causa dos diferentes sotaques e gírias usadas pelos brasileiros. A solução foi a gente se comunicar em inglês, já que todos sabiam idioma no mesmo nível. Eu também participei da II EBAI, em Tandil, na Argentina, mas isso já dá um artigo separado.

 

Como eu sou muito inquieto para aprender coisas novas, aproveitei esta pandemia, que estava em trabalho remoto (ainda estou!!), com tempo livre em casa, para aprender outro idioma, espanhol. E olha que já estou no nível intermediário, viu??

Quando concluir essa etapa, vou aprender francês e encerro minha carreira de poliglota. Será? Quem sabe esperanto, maltês... Brincadeira!

Hoje, eu também continuo a me atualizar em inglês, em sites e apps de conteúdo gratuito que recomendo:

 

· Duolingo, aplicativo de celular com vários idiomas para aprender gratuitamente. Uso diariamente para ver as lições de espanhol;

· Fluency TV, site de aprendizado de idiomas. Uso para assistir aulas de espanhol semanais, com muito material gratuito;

· Mairo Vergara, site e canal do Youtube, recheado de material gratuito, aulas diárias e técnicas e aprendizagem. Uso para me atualizar em inglês;

· “Como aprender inglês – O Guia definitivo, documento em pdf que pode ser baixado gratuitamente no site de Mairo Vergara;

· Tutorial sobre “como aprender inglês sozinho, no site de Mairo Vergara;

 

Por último, estou escrevendo um novo artigo sobre técnicas para aprender a ler textos técnicos de programação em inglês. Daqui a pouco ele será publicado e o link será adicionado aqui.

Atualização, em 29/10/2021: Novo artigo publicado! Iniciantes 2 - Aprenda a ler textos técnicos em inglês - parte 1

Um abraço!

Compartilhe
Comentários (9)
Fernando Araujo
Fernando Araujo - 09/06/2022 12:55

Opa, Leonardo!

Que bom que você tem ascendentes da Paraíba.

Devia reservar um tempo para conhecer essa terra boa, que se destaca não só em tecnologia, mas também pelas festas juninas (São João e São Pedro), ocorrendo exatamente nesta época do ano.

E obrigado pelos elogios!

Gosto muito da área de artigos e os escrevo pensando sempre em passar algo de bom para os devs da plataforma; seja conhecimento ou experiência!


Leonardo Roxo
Leonardo Roxo - 09/06/2022 11:29

Parabéns pelo artigo, Fernando Araújo. Excelentes materiais os publicados aqui na DIO por sua pessoa. Realmente motivador e bem focado. O seu primor no conteúdo e na indexação e referenciação ajudará muitos a localizar o bom conteúdo.

PS: sou filho, com orgulho, de mãe paraíbana (ela é de Belenzinho. os demais da família são de Pirpirituba, Campina Grande, Guarabira e João Pessoa.)

Rafael Mota
Rafael Mota - 01/12/2021 01:19

Muito bom, Fernando! Idiomas abrem portas para um universo paralelo! Sou amante deles e do portal que abrem para novos conhecimentos, culturas e amizades. Desde minha infância tive contato com o inglês traduzindo com um dicionário de quase um palmo de espessura os jogos de Super Nintendo. Foi assim que comecei a gostar da língua. A partir de então fui aprendendo aos poucos, em diversos contextos. Hoje consigo ler muita coisa e inclusive comprei um livro de JavaScript em inglês para melhorar na língua. Vejo que agora que migrei para a área de tecnologia preciso dar o meu melhor para avançar no nível desse idioma universal. Nos últimos anos também me dediquei no espanhol como você e já estou melhor que no inglês haha amo os idiomas e espero também aprender muitos mais, como o mandarim que é um que me encanta. Obrigado pelo excelente artigo! Muito inspirador. Abraços!!!

M

Marcos - 01/11/2021 23:01

Hoje em dia inglês é fundamental demais!

Rogerio Batalha
Rogerio Batalha - 28/10/2021 12:41

Muito bom. Eu tenho feito cursos e quase todos são em inglês como você disse. Muito obrigado por compartilhar os links.

Orlando SilvestreFilho
Orlando SilvestreFilho - 28/10/2021 12:38

Grande Verdade!!! O Inglês abre as Portas do Mundo!!!

Rafael Santo
Rafael Santo - 28/10/2021 13:30

Hello!

Eu trabalho como professor de inglês e posso afirmar com certeza absoluta que todos os meus alunos mais velhos e em posições mais interessantes/de destaque em multinacionais como Project Managers, Scrum Masters, Product Owners, Managers, directors etc valorizam demais a habilidade em inglês deles justamente por ser muito útil e valorizado/COBRADO dentro das empresas!

E olha que muitas vezes eles trabalham em multinacionais Japonesas, Alemãs, Holandesas etc

Eu mesmo estudo muito mais sobre tecnologia em inglês, tem muito conteúdo top espalhado por aí (pago e gratuito)!

Thiago Guedes
Thiago Guedes - 28/10/2021 12:10

Uau!

Diogo Dantas
Diogo Dantas - 28/10/2021 11:53

Não há como negar que o inglês é a linguagem universal do planeta Terra. Hoje em dia quem não sabe inglês não passa nem para o Enem e nem para entrevistas de empregos ou concursos públicos. Uma vez eu participei de uma entrevista de emprego na qual eu tinha que fazer uma redação de tema livre e em seguida traduzir a redação para o inglês. Como estudei inglês por 9 anos no CCAA, eu não tive problema com a tradução. E como sou um gamer nas horas vagas, o inglês é muito importante para entender o que os personagens falam.


Nice article, I loved it!!

Leia a seguir
Graduado em Engenharia Elétrica (e Especialista) e em Ciências da Computação, direcionando a carreira para Ciência de Dados e IA, mas me atualizando em Frontend e Kotlin
Recomendado para vocêCatalog